UAE Team Emirates exclui regresso de Jasper Philipsen: "É complicado e não creio que ele volte a correr connosco"

Jasper Philipsen parece estar a viver um grande momento. Com a estrela da Alpecin-Deceuninck no último ano do seu contrato, a UAE Team Emirates foi considerada uma das equipas mais bem colocadas para garantir a sua contratação. No entanto, de acordo com o patrão da equipa, Mauro Gianetti, isso poderá ser impossível.

Philipsen já tinha corrido para a UAE Team Emirates nas épocas de 2019 e 2020, antes de partir para a Alpecin em 2021. Desde que fez essa mudança, é justo dizer que o belga tem cimentado o seu lugar no pelotão internacional e agora não é apenas um sprinter mais rápido, como provam as suas inúmeras vitórias, mas também um ciclista muito mais completo, como demonstrado pelos seus dois 2ºs lugares consecutivos na Paris-Roubaix atrás do seu companheiro de equipa, Mathieu van der Poel e pela sua vitória na Milan-Sanremo deste ano.

"Somos uma das equipas interessadas, mas acho que é complicado e não creio que ele volte a correr connosco." Gianetti, chefe da UAE Team Emirates, explica a situação em torno de Philipsen em conversa com a GCN. Em vez de procurar fazer contratações, a equipa está atualmente a concentrar-se em assegurar os serviços de alguns dos seus mais leais gregários, como Rafal Majka.

"Não assinámos, mas chegámos a acordo", disse Gianetti sobre a renovação do sempre fiável gregário polaco, que está atualmente a provar o seu valor como peça-chave na Camisola Rosa de Tadej Pogacar na Volta a Itália de 2024. "Concordámos antes do Giro que ele ficaria connosco. Talvez um ou dois anos, mas isso será decidido entre nós e ele depois do Giro".

Apesar de Mikkel Bjerg e Tim Wellens já terem renovado o seu contrato, no que diz respeito a outros nomes notáveis da UAE Team Emirates que vão ficar sem contrato, há muito menos notícias sobre Finn Fisher-Black e Marc Hirschi. "Decidiremos em junho", disse Gianetti sobre Hirschi, que tem sido fortemente associado à Tudor Pro Cycling Team.

"É também uma questão de oportunidade, para ver se o Finn pode ter grandes oportunidades se ficar connosco, e é uma questão de sacrifício. É uma questão de ver como é que ele se encaixa na equipa e se há espaço para mostrar o seu valor", diz o treinador sobre Fisher-Black. "Vamos esperar".

Place comments

666

0 Comments

More comments

You are currently seeing only the comments you are notified about, if you want to see all comments from this post, click the button below.

Show all comments

Most read