Puck Pieterse arrisca mas não ganha na Taça do Mundo de Troyes: "Apetecia-me apostar tudo"

Foi um regresso bem sucedido de Puck Pieterse ao ciclocrosse, mas sem uma vitória. A campeã nacional holandesa teve um desempenho agressivo em Troyes, mas só conseguiu um segundo lugar no dia.

"Foi uma corrida muito dura, fui definitivamente acordado. Tive um arranque muito bom, apetecia-me ir para a frente. Fiz alguns ataques, mas depois a Ceylin del Carmen Alvarado fez um ataque muito bom. Não consegui acompanhar", admitiu Pieterse após a corrida. A explicação foi bastante simples: a holandesa cedeu na segunda metade da corrida, incapaz de manter um ritmo elevado, enquanto Ceylin del Carmen Alvarado conseguiu mantê-lo até ao fim.

"Estava muito entusiasmada no início, isso é certo. Nós as duas tivemos logo um desfasamento. Depois tive de pagar por isso", diz Pieterse. Os seus tempos por volta baixaram e ela pagou um preço elevado pelos seus primeiros ataques na corrida. "Acho que recuperei um pouco o fôlego, sim. Quando não se corre há algum tempo, é preciso recuperar o fôlego", acrescenta, no entanto, afastando a pressão da vitória.

"Se estou satisfeita? Segundo é pódio, por isso, pelo menos, acabei a sentir-me bem. Mas quando a Ceylin estava sempre a voltar, lembrei-me de que se anda mais com pneus de lama e se tem mais resistência. Foi por isso que decidi mudar de novo, mas não sei se foi mais rápido". De qualquer forma, a jovem de 20 anos está de volta à competição e, entretanto, vai procurar mais vitórias, enquanto Fem van Empel também está atualmente afastada das corridas.

Place comments

666

0 Comments

More comments

You are currently seeing only the comments you are notified about, if you want to see all comments from this post, click the button below.

Show all comments

Most read