Remco Evenepoel preocupado com a 11º etapa da Volta a França: "Temos de ter cuidado para não perder tempo"

Remco Evenepoel começou a 11ª etapa da Volta a França no segundo lugar da classificação geral, a 33 segundos do camisola amarela Tadej Pogacar. O ciclista da Soudal - Quick-Step continua a pensar a longo prazo no Tour, mas está bem ciente do perigo que a etapa acidentada de hoje pode representar para ciclistas como ele.

"É sempre perigosa, mas não é a etapa mais perigosa. Temos de ter cuidado para não perder tempo. Temos de estar atentos e ter pernas para andar. Ainda é muito cedo na corrida", disse Evenepoel em declarações ao Het Nieuwsblad. "Os Pirinéus chegam depois de amanhã. É uma etapa um pouco intermédia. Temos de estar atentos aos ataques, mas nós próprios não vamos fazer muito." Isto indica muito provavelmente a ideia de uma estratégia conservadora para a etapa de hoje, que tem um início rápido mas um final difícil com várias subidas curtas mas explosivas.

Evenepoel continua a estar numa posição acima do que a maioria esperava, atualmente à frente de Jonas Vingegaard e efetivamente na luta pela conquista do Tour. No entanto, mantém-se descontraído e no controlo da situação, na sua estreia no Tour. "Tudo está a correr bem. Estamos a lidar bem com o stress, os nervos e a atenção. Temos de continuar assim e mantermo-nos concentrados até ao fim".

A 11ª etapa é um dia em que a maioria acredita que uma fuga será bem sucedida e Evenepoel partilha essa crença. "Penso que vamos ter uma batalha muito boa pela fuga do dia, porque o percurso sobe e desce constantemente. A nossa expetativa é que seja uma corrida em duas frentes: uma para a fuga e outra para a classificação geral."

Place comments

666

0 Comments

More comments

You are currently seeing only the comments you are notified about, if you want to see all comments from this post, click the button below.

Show all comments